Ahhh, essas coisas que não funcionam…

Conheça alguns locais onde os serviços inativos podem criar constrangimentos:

  • Portões, seja da garagem ou de pedestres;
  • Elevadores;
  • Áreas comuns obstruídas com sujeira, dejetos ou materiais de propriedade de condôminos;
  • Falta de energia elétrica;
  • Falta d´água;
  • Portaria inoperante por falta de funcionários;
  • Interfones mudos, seja em unidades habitacionais ou em elevadores;
  • Telefones, ou TV a cabo inoperantes de forma generalizada no prédio;
  • Sistema de combate a incêndio inoperante;

Estes são apenas alguns exemplos de locais onde podem ficar inoperantes serviços essenciais à vida e à segurança de um condomínio.

O que se pode fazer para prevenir estes riscos?

Em primeiro lugar, crie uma planilha identificando os pontos de vulnerabilidade quanto ao mau funcionamento ou inoperância de serviço ou de dispositivo. Depois, classifique a inoperância quanto a crítica, tolerável ou imperceptível.

Então, crie uma lista de ações preventivas e corretivas.

Recomendamos fortemente que sistemas classificados como “críticos” sejam respaldados por contratos mensais de prestadores de serviços que possam atender de forma rápida e eficaz.

Por outro lado, é importante criar uma cartilha de ações simples, que possam ser conduzidas pelos próprios funcionários do condomínio, afim de amenizar os problemas no decorrer do tempo enquanto o prestador de serviços ainda não tiver chegado ao condomínio.

Em todos os caso, prevenir é sempre melhor do que remediar. Isso pode evitar conflitos entre condôminos, ou mesmo conflitos entre funcionários do condomínio e os moradores.

Tem dúvidas, ou algo a contribuir, preenhca o formulário abaixo:

 

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.